Corda

Você está em: Rapel > Corda

Ordenar por:

Cordas

Pessoas que encaram esportes radicais ou trabalham em altura precisam estar atentas aos equipamentos de segurança. Na hora de pensar na proteção, não pode haver economia e nem desleixo, o que significa o uso de dispositivos de acordo com as normas técnicas de segurança. Comum em práticas que podem resultar em quedas, as cordas precisam de atenção especial dos usuários. Isso porque são vários os tipos existentes no mercado, e cada uma delas uma finalidade específica. Ou seja, aquela usada no rapel, por exemplo, não é a mesma recomendada para escaladas.

De um modo geral, as cordas mais usadas para práticas que envolvem estes riscos são conhecidas como estáticas, semi-estáticas e dinâmicas. Algumas das principais diferenças estão no poder de elasticidade e no peso suportado.

 

Entenda as diferenças entre os tipos de corda

As estáticas são cordas que possuem elasticidade menor que 3%. Isso significa que não é um dispositivo recomendado para reduzir impactos de quedas, e sim para projeções de atividades em altura. Elas são extremamente resistentes e conseguem suportar impacto de até 90 quilos a cada cem metros. Equipes de salvamento as utilizam, pois com pouca elasticidade, há quase nenhuma vibração. Em escaladas, as estáticas também podem ser usadas para içar produtos e equipamentos. Por isso elas são, ainda, comumente utilizadas em construções de prédios.

As semi-estáticas têm as mesmas finalidades das estáticas. A diferença está na elasticidade, que é um pouco superior, podendo oscilar entre 3% e 5%. Por este motivo, também podem ser usadas em operações de salvamento, além de práticas esportivas, como rapel e espeleologia.

Já as cordas dinâmicas são mais elásticas, com percentual acima dos 5%. Isso é importante em ações que exigem absorção de impactos. Escaladores e trabalhadores em altura, como limpadores de vidros de grandes edificações, por exemplo, as utilizam como cordas de segurança. Em casos específicos, também são usadas por equipes de salvamento, mas nunca como ferramenta principal, e sim de segurança.

Todas em um só lugar

 

Todos estes dispositivos podem ser comprados, na internet, no Nerea ou na loja física em Belo Horizonte. A loja virtual pertence à marca referência na promoção e organização de aventuras em Minas Gerais, além de ser reconhecida pela qualidade dos cursos oferecidos. Entre eles, salvamento em altura e atendimento pré-hospitalar.

 

São dezenas de modelos de cordas disponíveis no site, das melhores e mais confiáveis marcas do mercado mundial. Entre elas, Beal, Bera, BRC, CSL, K2 e Plasmodia.

Lançamentos estão no Nerea

Entre os lançamentos, destacam-se modelos como a dinâmica Joker, da Beal, pertencente à última geração da marca, desenvolvida por uma equipe de escaladores profissionais. De acordo com as especificações do produto, esta corda dinâmica atende aos três tipos de usos previstos nas normas técnicas de segurança. Isso significa que ela pode ser usada tanto como corda simples, quanto também dupla ou gêmea.

Há ainda a estática Cousin, da Coleman. Esta corda tem bitola de 11 milímetros e atende às especificações e normas internacionais de segurança. Sua elasticidade oscila entre 50 a 150 quilos, proporcionando percentual de até 2,9%.

Já entre as semi-estáticas, uma das novidades é a de 12 milímetros da Plasmódia. – Corda de Segurança NR-18 (M.T.E.) – Nylon
Poliamida. É comumente utilizada para trabalhos em altura com cadeira suspensa e trava-quedas. Possui trançado intermediário e é vendida na cor branca, com alerta visual em amarelo.

Tudo em um só lugar

Além de cordas, a loja Nerea vende uma infinidade de produtos relacionados à esportes de aventura, como mochilas, calçados, vestuário e equipamentos para trabalho em altura.

 

Detalhes

Cordas

Pessoas que encaram esportes radicais ou trabalham em altura precisam estar atentas aos equipamentos de segurança. Na hora de pensar na proteção, não pode haver economia e nem desleixo, o que significa o uso de dispositivos de acordo com as normas técnicas de segurança. Comum em práticas que podem resultar em quedas, as cordas precisam de atenção especial dos usuários. Isso porque são vários os tipos existentes no mercado, e cada uma delas uma finalidade específica. Ou seja, aquela usada no rapel, por exemplo, não é a mesma recomendada para escaladas.

De um modo geral, as cordas mais usadas para práticas que envolvem estes riscos são conhecidas como estáticas, semi-estáticas e dinâmicas. Algumas das principais diferenças estão no poder de elasticidade e no peso suportado.

 

Entenda as diferenças entre os tipos de corda

As estáticas são cordas que possuem elasticidade menor que 3%. Isso significa que não é um dispositivo recomendado para reduzir impactos de quedas, e sim para projeções de atividades em altura. Elas são extremamente resistentes e conseguem suportar impacto de até 90 quilos a cada cem metros. Equipes de salvamento as utilizam, pois com pouca elasticidade, há quase nenhuma vibração. Em escaladas, as estáticas também podem ser usadas para içar produtos e equipamentos. Por isso elas são, ainda, comumente utilizadas em construções de prédios.

As semi-estáticas têm as mesmas finalidades das estáticas. A diferença está na elasticidade, que é um pouco superior, podendo oscilar entre 3% e 5%. Por este motivo, também podem ser usadas em operações de salvamento, além de práticas esportivas, como rapel e espeleologia.

Já as cordas dinâmicas são mais elásticas, com percentual acima dos 5%. Isso é importante em ações que exigem absorção de impactos. Escaladores e trabalhadores em altura, como limpadores de vidros de grandes edificações, por exemplo, as utilizam como cordas de segurança. Em casos específicos, também são usadas por equipes de salvamento, mas nunca como ferramenta principal, e sim de segurança.

Todas em um só lugar

 

Todos estes dispositivos podem ser comprados, na internet, no Nerea ou na loja física em Belo Horizonte. A loja virtual pertence à marca referência na promoção e organização de aventuras em Minas Gerais, além de ser reconhecida pela qualidade dos cursos oferecidos. Entre eles, salvamento em altura e atendimento pré-hospitalar.

 

São dezenas de modelos de cordas disponíveis no site, das melhores e mais confiáveis marcas do mercado mundial. Entre elas, Beal, Bera, BRC, CSL, K2 e Plasmodia.

Lançamentos estão no Nerea

Entre os lançamentos, destacam-se modelos como a dinâmica Joker, da Beal, pertencente à última geração da marca, desenvolvida por uma equipe de escaladores profissionais. De acordo com as especificações do produto, esta corda dinâmica atende aos três tipos de usos previstos nas normas técnicas de segurança. Isso significa que ela pode ser usada tanto como corda simples, quanto também dupla ou gêmea.

Há ainda a estática Cousin, da Coleman. Esta corda tem bitola de 11 milímetros e atende às especificações e normas internacionais de segurança. Sua elasticidade oscila entre 50 a 150 quilos, proporcionando percentual de até 2,9%.

Já entre as semi-estáticas, uma das novidades é a de 12 milímetros da Plasmódia. – Corda de Segurança NR-18 (M.T.E.) – Nylon
Poliamida. É comumente utilizada para trabalhos em altura com cadeira suspensa e trava-quedas. Possui trançado intermediário e é vendida na cor branca, com alerta visual em amarelo.

Tudo em um só lugar

Além de cordas, a loja Nerea vende uma infinidade de produtos relacionados à esportes de aventura, como mochilas, calçados, vestuário e equipamentos para trabalho em altura.

 

Veja nosso blog

  • Roupas térmicas para o inverno!

    • Muita gente pôde sentir que o inverno deste ano veio mais rigoroso, o que fez com que a maioria das pessoas despreparadas para o clima investisse em roupas térmicas para manter-se agasalhadas. Seja no dia a dia, no ambiente de trabalho, escola ou mesmo na natureza praticando esportes, manter-se aquecido de maneira correta é crucial para conforto e saúde. Então, se nós brasileiros, que vivemos num clima ...
    • Continue Lendo
  • Faça A Diferença No Planeta

    • Muito se fala sobre sustentabilidade e sobre a situação do nosso planeta. É sabido que que a Terra não suportará para sempre o modelo atual de consumo e a forma como é feito o descarte dos insumos. Por mais que seja essencial a cobrança dos órgãos públicos e grandes empresas o problema não estará resolvido se a consciência sustentável não ...
    • Continue Lendo
  • Atenção Clientes: Correio informa fim do e-sedex

    • Não é de hoje que há rumores sobre o fim da forma de envio E-sedex pelos Correios. Para quem não se lembra, ano passado esta forma de envio havia sido extinta, porém uma liminar da Associação Brasileira de Franquias Postais conseguiu reverter tal feito. No informe oficial feito pelos Correios, foi infomado que a ação foi revogada e a nova data para o fim do e-sedex é a ...
    • Continue Lendo

Por favor aguarde...