Sem clube do Bolinha: mulheres mostram sua for

Mulheres na Aventura

Que o mundo é das moças é um fato consumado. Acostumem-se rapazes.  Cada dia mais as mulheres estão ocupando os espaços que historicamente (e erradamente) eram exclusividades de homens.  Os tempos atuais mostram que conseguem realizar qualquer atividade com qualidade.

Nem precisamos fazer uma pesquisa longa e detalhada: em várias competições como corridas de aventura, ralis, caminhadas, escaladas, o número de competidoras vem crescendo ano a ano.  Pioneiras como a japonesa Junko Tabei que se tornou a primeira mulher a escalar o Everest em 1975, acendeu o desejo feminino pelo contato direto com a natureza.

 

Mas, muito além do desejo de explorar o mundo das aventuras naturais, houve uma evolução na preparação física feminina. O estudo da fisiologia da mulher possibilitou melhor entendimento das suas capacidades físicas, gerando produtos equipamentos adequados para elas. E não é um ato de segregação. Foi um ato de reconhecimento das diferenças físicas e aperfeiçoamento de técnicas para o condicionamento feminino.

 

Do interesse da mulher na prática esportiva até a melhora do entendimento do seu corpo, uma verdadeira indústria foi criada com estudos para produtos específicos. Empresas que produzem roupas para diversas condições climáticas como a Hi-Tec, Black Diamond entenderam que uma segunda pele deveria ter alguns detalhes mais específicos para o a pele das moças.  

Os designers de botas da Vento e da Snake sacaram que não adiantava só reproduzir uma versão de tamanho menor das botas masculinas para as meninas. Teriam sim de avaliar os formatos de pé, tamanho, peso das botas e até um charme extra na beleza para não só conquistar clientes, mas dar opções de fato para a aventureira.

Dessa boa percepção das empresas, surgiram competições, turismo de aventura com passeios realizados em conjunto por homens e mulheres.  Jornadas pessoais para exploração de limites são feitas em casais ou em dupla de moças.  Porque o importante em toda essa história é compreender de uma vez por todas que merecidamente as mulheres ocuparão todas as lacunas abertas neste mundo, incluindo montanhas, serras, matas, rios, cachoeiras e onde tiver um pouco de adrenalina.  Recado dado, levem suas namoradas, amigas, colegas para se encantar com o mundo off-road. Será paixão à primeira vista. Junko Tabei

 

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Por favor aguarde...