O uso de drones pode revolucionar as buscas por desaparecidos

drone

O Monte Fuji é a montanha mais alta do Japão, por isso atrai montanhista, trekkers e hikkers do mundo todo. Segundo o governo local, anualmente o Monte Fuji recebe 300.000 visitantes, com uma parcela de 30% de estrangeiro. 

O local, além de ser um destino bem requisitados pelos montanhistas, é bem comum ver pessoas subindo o Monte Fuji a pé. Mesmo que seja uma parcela pequena do número de visitantes anuais, várias dessas pessoas acabam se perdendo. 

Pensando em auxiliar as buscas por essas pessoas, o governo japonês vai contar com o auxílio da tecnologia. 

A operadora de telefonia móvel KDDI está trabalhando em um sistema de busca e resgate baseado em drones(imagem abaixo meramente ilustrativa). 

Os drones possuem uma tecnologia capaz de rastrear e prever as condições climáticas, isso possibilita com que o operador da mini aeronave, opte por uma solução mais segura para o resgate. 

Os drones da KDDI conseguem suportar ventos de até 70km/h, além disso atingem uma velocidade de 65km/h. Quando for de fato aprovado pelas autoridades, os drones ainda terão sistema de alto falante para que a comunicação com os desaparecidos seja facilitada. 

Em nota, a KDDI anunciou que pretende começar a usar desse serviço na alta temporada de 2019, que acontece nos meses de Julho e Agosto. 

Essa evolução pode revolucionar a busca por desaparecidos em grandes picos espalhados ao redor do mundo diminuindo o número de desaparecidos e vítimas. 

Você montanhista, trekker e hikker, o que achou dessa evolução no sistema de buscas que os japoneses estão implementando? 


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Por favor aguarde...