Hiponatremia - O excesso de água que pode levar o atleta ao óbito

Hiponatremia

Durante uma atividade física, beber água é normal, até porque é uma recomendação médica, porém o excesso de líquido durante uma atividade de alta intensidade pode causar hiponatremia, um problema que está ligado a diluição dos sais presentes no corpo e que pode levar o atleta ao óbito. 

 

O que é Hiponatremia?

É uma anomalia ligada ao metabolismo quando existe um desequilíbrio no sódio presente no sangue. 

Acontece quando há a ingestão de líquidos em excesso, consequentemente diluindo o sódio presente na corrente sanguínea. 

Com a diluição do sódio no sangue o atleta pode sentir diversos sintomas como: letargia, dores de cabeça, fraqueza, náuseas e, em casos extremos, convulsões e até morte cerebral. 

 

O lado positivo é que o diagnóstico é fácil, ou seja, você está se hidratando frequentemente e tem algum desses sintomas, pare de se hidratar imediatamente e procure um médico, mesmo que os sintomas já tenham passado, pois com exames mais precisos, você ficará ciente da quantidade exata de água, evitando futuros incidentes. 

Por se tratar de um problema metabólico, não há como afirmar com precisão quantos litros de água deve-se tomar durante uma atividade física. Cada atleta possui um metabolismo diferente, ou seja, vão haver atletas que vão possuir esses sintomas ingerindo 3 litros e outros ingerindo 5 litros, por isso o acompanhamento médico é necessário. 

 

Quanto de água eu devo beber por dia?

Falando em uma situação normal, sem atividades físicas, o recomendado é beber 2 litros de água. 

Durante uma atividade física, o normal é dobrar a ingestão, principalmente se o clima estiver muito quente. 

Mas como dito anteriormente, cada corpo vai responder de uma maneira, ou seja, você precisa conhecer o seu limite. 

 

Entenda a ingestão de água no corpo humano com uma analogia com carros

Para ficar ainda mais fácil de entender as diferenças entre os metabolismos, podemos comparar o corpo humano com um tanque de gasolina de uma carro. 

Cada carro consome uma quilometragem específica, que é baseada no seu desempenho. Há carros que fazem 12 km por litro e existem os carros que fazem 5 km por litro, essa diferença aponta quantas vezes você vai precisar abastecer durante um mês. 

Caso você saia do seu percurso, ou seja, faça uma viagem ou visite algum amigo em uma cidade próxima, você terá que abastecer mais vezes, ou seja, vai entrar mais gasolina no seu carro. 

 

Ficaram surpresos com a hiponatremia? Eu, particularmente, não conhecia essa anomalia. Conhece alguém que teve hiponatremia? Você, leitor, já teve? Conte para gente a experiência com esse distúrbio metabólico. 


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Por favor aguarde...